Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2010

O Membro!

Imagem
  Uma coisa é certa: o pênis humano é muito estranho. Principalmente quando comparado com os demais primatas, nossos parentes evolutivos mais próximos. O primeiro quesito é o tamanho: os chimpanzés, os primatas mais bem dotados tem no máximo um pênis com metade do tamanho de um falo humano. A segunda é que o pênis humano é o único que tem glande. A popular “cabeça do pênis” não é encontrada nos demais primatas que só possuem um falo inteiro, sem modificações anatômicas diferentes. Para as donzelas que nunca se aventuraram na intimidade masculina (e para alguns homens curiosos), há imagens   (aviso no fim) detalhando a coisa toda. Essa característica única fez Jesse Bering e Gordon Gallup, ambos psicólogos evolutivos, a se perguntarem do porque. Se baseando no conceito de competição, onde o mais bem adaptado sai ganhando, a dupla resolver analisar melhor a situação. De acordo com eles, a coroa do pênis (região onde a glande se separa do resto do corpo do pênis) é mais larga qu

Poxa Avogadro, ajuda aê!

Imagem
  Mulher: Eu adoraria conversar com você mais tarde, Avogadro… posso anotar o seu número? Avogadro: Você precisará de um papel maior do que este, querida. Bom, para quem quer o número do celular da Constante de Avogadro, anote aí: 6.022 141 79(30) × 10 23 mol −1 Ou para nós, simples mortais, 6 × 10 23 mol −1 . Esse número representa um mol de qualquer coisa na química, seja átomos, moléculas, etc… Puxa um pouquinho as aulas de química que você lembra. Caso contrário, tá aqui . Vi no Humor na Ciência .

Camuflando…

Imagem
  Muitos animais, ao longo da evolução, acabaram adquirindo formas e padrões em relação ao meio onde vivem de modo a praticamente serem parte da paisagem. A camuflagem consiste nisso: parecer com algo que está ao redor, seja mudando de cor ou parecendo fisicamente com uma pedra ou galho de árvore. A imagem acima é um exemplo perfeito: mal podemos distinguir o animal que está na folha. Veja outras imagens de camuflagem, clicando aqui . Imagem que ilustra este post em MiniLua .

O Vermelhinho Básico – parte 3

Imagem
  Da próxima vez que você tiver uma prova, peça ao seu professor que imprima tudo em tinta vermelha. Você tem mais chances de se sair melhor do que a mesma prova impressa em tinta preta. Mas tome cuidado para não ser exposto a nenhuma luz vermelha antes da avaliação, pois nesse caso os resultados não serão tão satisfatórios assim. Mas da onde tiraram essas ambiguidades? Ora, de alguns estudos feitos pelo psicólogo Andrew Elliot (falei sobre ele no primeiro post). Elliot distribui a alguns alunos testes de QI (Quociente de Inteligência) impressa em vermelho ou preto. Os alunos com papéis em vermelho tiveram uma pontuação melhor em relação aos que receberam o papel em preto. E imagens por ressonância mostraram que o vermelho ativa o córtex frontal direito, área do cérebro ligada à inteligência emocional e à atenção. A pesquisa mostra que estar exposto ao vermelho durante a realização da tarefa aumenta sua atenção e, no caso do estudo, um aumento considerável de QI. A pesquisa foi comple

O Vermelhinho Básico – parte 2

Imagem
  Sabemos muito bem que a expressão “a roupa faz o homem” tem um fundo de verdade. E não estou falando de um belo terno da grife Armani e sim das roupas usadas por esportistas. Pois é, quem nunca ouviu falar daquele traje usado por nadadores conhecida como “pele de tubarão” (shark skin)? Grande parte dos últimos recordes mundiais em natação se devem a roupa que praticamente deixa o corpo do atleta sem atrito com a água. Mas eu estou falando de esportes em que a roupa não determina quem ganha ou quem perde, como lutas de boxe ou até mesmo futebol. Mas alguns estudos estão começando a mostrar o contrário. E adivinha o que está chamando a atenção dos pesquisadores? Pois é, a cor da roupa, de novo… Os pesquisadores Russell Hill e Robert Barton, do Grupo de Pesquisas sobre Antropologia Evolutiva da Universidade de Durhan, na Grã-Bretanha fizeram um levantamento estatístico de algumas categorias de lutas que ocorreram nos jogos Olímpicos de Atenas em 2004. Nesses esportes os competid

O Vermelhinho Básico – parte 1

Imagem
    Este humilde escriba gostaria de deixar uma dica para as mulheres: se você vai sair com algum homem nos próximos dias experimente usar roupas vermelhas. E a mesma dica vale para os homens que vão participar de algum jogo. Tá, mas por que tudo isso com o vermelho? Calma, vamos por partes. Primeiro, comecemos com as damas. Se você mulher quer que aquele encontro saia do jeito que você deseja, a pesquisa do psicólogo Andrew Elliot, da Universidade de Rockester, nos EUA pode te ajudar. Sua equipe descobriu que os homens tendem a gastar mais dinheiro com mulheres que veste roupas vermelhas. De acordo com o psicólogo, a explicação é simples: chimpanzés. É que as fêmeas de chimpanzés ficam mais avermelhadas durante o período fértil. E, de acordo com Elliot, por existirem semelhanças genéticas muito grandes entre humanos e chimpanzés, é possível que essa característica tenha ficado entre a gente. E, quando uma mulher traja vermelho, inconscientemente o homem a vê como uma possível pa

Apoptose…

Imagem
    O vídeo acima é uma animação bem interessante do que acontece na célula durante a apoptose, ou morte celular programada (no Wikipédia encontrei que o termo mais correto seria “morte celular não seguida de autólise” (ou suas próprias enzimas atacarem a própria célula)). Diversos fatores induzem a célula a morrer, desde doenças e condições próprias, como a substituição da notocorda pela coluna vertebral ainda no estágio embrionário. P.s.: minha professora de Bio Celular deve estar orgulhosa de mim. Lembrei das coisas…

Evocando Espíritos…

Imagem
  Algum tempo atrás, a minha irmã apresentou a mim a brincadeira do compasso (uma das inúmeras variantes da conhecida brincadeira do copo, ou do tabuleiro Ouija, ou de qualquer outro nome que tenham dado a ele). Para quem ainda não conhece é basicamente um tabuleiro com todas as letras do alfabeto, os números de zero a nove e as palavras ‘sim’ e ‘não’. Nesse jogo, várias pessoas colocam os dedos num indicador de madeira. Alguém do grupo começa a evocar um espírito, que deve estar andando de boa pelas redondezas e estar afim de conversar. Depois de alguns minutos em silêncio, o copo misteriosamente começa a mexer sozinho! As pessoas que estão tocando o indicador (ou o copo) juram que não aplicaram nenhuma força sobre ele. Caramba, será que uma simples brincadeira acabou de mostrar algo que a Ciência dizia não haver provas de sua existência: espíritos. Calma, vamos voltar um pouquinho ao passado. A brincadeira do copo é uma variante muito mais comportada de outro fenômeno que ac

A Matemática do Amor

Imagem
Anda meio com dificuldades em entender a multiplicação de números positivos e negativos? Talvez isso te ajude a lembrar:   Se você ama amar, então você ama: (+).(+)=(+) Se você odeia amar, então você odeia: (-).(+)=(-) Se você ama odiar, então você odeia: (+).(-)=(-) Se você odeia odiar, então você ama: (-).(-)=(+) Muito boa (mesmo para mim, que não sou fã de matemática)! Vi no Massa Crítica . Imagem original em Fuck Yeah Math .

Home – Nosso Impacto na Terra

Imagem
  Com lançamento simultâneo em cinemas, DVD e também na internet “Home" é um documentário feito pelo francês Yann Arthus-Bertrand com belíssimas imagens aéreas de diversos pontos da Terra (algumas imagens infelizmente não são tão belas assim). O documentário está disponível na íntegra no site de vídeos YouTube (clique na imagem para acessar). Embora o vídeo esteja em inglês, incluindo a legenda, é possível traduzir a legenda usando o sistema do Google. A tradução não é 100% perfeita, mas dá para entender tudo perfeitamente. Achei interessante citar esse documentário aqui no “Do Nano ao Macro” pois além de ser um assunto de interesse atual, possuí belas tomadas aéreas e sem falar que não é qualquer dia que se tem um documentário de 1h30min disponível para que você acesse quando quiser. Clique na imagem acima para acessar o vídeo (ou aqui ). Com informações de Olhar Digital . Canal Home Project no Youtube. Vídeo disponível em 720p (HD). Até o momento, a legenda em português não est

Todos nós somos céticos…

Imagem
O que muda é apenas o grau e o momento do ceticismo…   - Ei cara, lembra daquela bateria movida a água que você me mostrou na internet na semana passada? - Aquela que você tirou sarro da minha cara por ter acreditado? - É! - Bem, eu estava errado! Água pode ser usada como fonte de energia! Semana passada fiquei todo tempo alterando o seu IPhone para usar a tecnologia. É só mergulhar em água e ele funcionará por dias! - … - Sabe este sentimento que você está sentindo agora? É chamado de “ceticismo”. Use com sabedoria, jovem gafanhoto. Vi no Humor na Ciência e achei legal. Imagem original em Cectic .

Indo para Marte… com Symphony of Science.

Imagem
  Mais um clip feito pelo Symphony of Science com a ideia de promover o conhecimento científico usando a música e vários cientistas e especialistas das mais diversas áreas. Com Carl Sagan, o engenheiro espacial Robert Zubrin, o físico Brian Cox e a Astrobióloga Penelope Boston, eles “cantam” sobre Marte e sobre um dia colonizarmos a planeta vermelho. Vale a pena.     Vídeo criado por Symphony of Science . Acesse o site para letra da música e download.

O Difícil Lado de Fora do Universo

Imagem
  Talvez uma das questões mais difíceis de serem respondidas seja: “o que havia antes do Big Bang?” ou “o que há do lado de fora do Universo?”. Bom, partindo da ideia que houve um início (o Big Bang), naturalmente somos levados a ideia de que o Universo ‘nasceu’ em algum lugar. É aí que mora o perigo. Para a Ciência, o espaço (assim como o tempo) surgiram apenas quando surgiu o Universo. Ou seja, há nada (nada mesmo) do lado de fora do Universo, nem espaço e nem o tempo. Como consequência, as leis da Física não se aplicam. Ou seja a Ciência não pode responder a essas dúvidas com grau razoável de verdade pelo simples fato de a Ciência não se aplicar ao lado de fora do Universo. Sem falar que há um pequeno probleminha: o humano. Acompanhe o raciocínio abaixo: Imagine o cosmo todo estrelado, com galáxias, planetas e cometas. Bom, as coisas estão se mexendo pois o tempo está andando. Para imaginar o lado de fora do Universo precisamos tirar as coisas que fazem o Universo (pois