Os (meus) 10 mais!

Science is Real!
Uma das coisas que mais se vê pela internet são listas: Melhores Filmes, Montanhas-russas mais legais, Melhores Bandas de Rock e assim vai. As listas de gostos ou de coisas a fazer (como nos exemplos) são interessantes e chamativas pois quem as lê identifica facilmente o objeto principal de interesse (tal tema), ela tem um número específico de itens e que, geralmente, tem textos curtos.

Listas de coisas do tipo “as maiores construções do mundo” ou “as comidas mais caras do mundo” não dão margem para indagações já que são baseadas em fatos. Já a lista de “os lugares mais bonitos do mundo” ou “as melhores músicas de todos os tempos” são listas de gostos e nem todo mundo pode achar que você está certo (afinal gosto cada um tem o seu). Bom, resolvi fazer uma lista de algumas personalidades do mundo da Ciência que pra mim são “os caras”! Obviamente é uma lista de gostos, portanto, se você acha que deveria ter alguém aí que não citei, coloque nos comentários!

Paul Dirac, físico teórico britânico. 10º: Paul Dirac
Eu conheci mais sobre Paul Dirac no documentário ‘Átomo’, desenvolvido pela BBC e apresentado pelo professor Jim Al-Khalili. Fiquei impressionado pelo fato desse inglês ter sido escolhido, depois de Newton, o cientista britânico mais importante da História. O que ele fez para merecer tanto? Em 1928 ele desenvolveu a que ficou conhecida como Equação de Dirac previa a existência da antimatéria, que foi observada experimentalmente em 1932. Quando a equação foi apresentada para os cientistas, Dirac disse que a equação que criara sabia mais coisas do que ele próprio. De fato, anos mais tarde o pósitron (o correspondente antimatéria do elétron) fora detectado pela primeira vez.
 
Eratóstenes, matemático, bibliotecário e astrônomo grego.9º: Eratóstenes
Eratóstenes foi um grego que viveu entre 285 a.C. até 194 a.C.. Os gregos o chamavam de ‘beta’ (β) pois era considerado o segundo melhor de sua época, obviamente atrás do grande Aristóteles. Eratóstenes, que era bibliotecário da Biblioteca de Alexandria, de longe a mais importante do mundo antigo, tinha acessos a papiros e diversos documentos. Um dia, descobriu que ao meio-dia de 21 de junho na cidade de Siena uma vareta fincada no solo não produzia sombra. O grego resolveu verificar se o mesmo ocorria em Alexandria, cidade onde estava. Ele viu que a vareta produzia sombra! Ele pensou que se a Terra fosse plana as varetas teriam que estar fazendo sombras iguais. Mas já que as varetas fazem sombras diferentes, a Terra pode ser redonda! Para descobrir a circunferência da Terra, ele obteve o ângulo da sombra da vareta em Alexandria, obtendo 1/50 de circunferência (360º). Sabendo que a distância entre Siena e Alexandria é de 800 quilômetros (conta-se que ele pagou para um escravo contar a distância), ele simplesmente multiplicou 800 por 50 e o resultado é 40.000 quilômetros. Atualmente a circunferência da Terra é de aproximadamente 40.072 quilômetros, um erro ínfimo para quem usou apenas varetas, sombras projetadas e o seu intelecto.
 
Galileu Galilei, físico, matemático, astrônomo e filósofo italiano. 8º: Galileu Galilei
Um dos responsáveis pelo que chamamos hoje de método científico! O italiano de Pisa, que viveu entre 1564 a 1642 teve uma vida atribulada com a Igreja Católica, que não aceitava o fato de ele teimar que a Terra não estava no centro do Universo. Galileu foi um dos primeiros a observar o céu noturno com a ajuda de uma luneta. Graças a ela, fez descrições detalhadas das quatro principais luas jupterianas, “mundos orbitando outros mundos”. Fez estudos sobre a hidrodinâmica, manchas solares e construiu aparatos militares. As conclusões que Galileu chegava não eram baseadas apenas em pensamentos. Ele realizava experimentações e chegava a conclusões baseado no que observou. É famosa a história (embora não confirmada) que Galileu jogara pesos diferentes da torre de Pisa. História ou não, ele disse, ao contrário do pensamento aristotélico, que corpos com pesos diferentes caem na mesma velocidade. Na missão Apollo 15 o astronauta David Scott na Lua solta, de cada mão, uma pena e um martelo e é visível que os dois caem na mesma velocidade, provando que um senhor há 400 anos atrás estava certo.
 
Alexander Fleming, imunologista e microbiologista escocês. 7º: Alexander Fleming
Dizem que um ambiente organizado é muito melhor. Concordo. Mas às vezes é preciso deixar as coisas um pouco desarrumadas. Graças a essa desarrumação, Fleming descobriu o primeiro antibiótico produzido pelo fungo P. notatum, a penicilina. Fleming, ao voltar de uma viagem percebeu que em uma de suas placas onde haviam culturas de Staphylococcus aureus havia crescido uma colônia de fungos (a P. notatum). Ao redor dessa colônia havia uma região transparente que ele identificou como S. aureus mortos. Ele descobriu que o fungo produzia uma substância (mais tarde chamada penicilina) que provocava a lise (morte) bacteriana. Seu trabalho rendeu o prêmio Nobel e podemos considerar que Fleming deu início à ‘Era dos Antibióticos’. Graças ao trabalho de Fleming é possível aumentar e muito a expectativa de vida de uma pessoa acometida por uma doença. Ele não patenteou a descoberta para facilitar o acesso das pessoas a essa grande descoberta feita pela Ciência.
 
Marie Curie, física e química polonesa/francesa. 6º: Marie Curie
Uma das mulheres mais respeitadas do mundo da Ciência, Marie Curie é a única pessoa a ganhar dois prêmios Nobel no ramo da Ciência. O primeiro prêmio de Física foi concedido, junto com seu marido Pierre Curie e Henri Becquerel, pela descoberta do campo da radioatividade e alguns anos mais tarde recebeu o de Química, pela descoberta dos elementos Rádio e Polônio (ambos radioativos). Teve duas filha sendo uma, Irène Juliot-Curie, que ganhou o prêmio Nobel de Química junto com seu marido pela descoberta da Radioatividade artificial. Marie usou um vestido preto em luto ao seu marido que fora atropelado por uma carroagem. Possivelmente apenas adiantou a sua morte já que seria muito provável que desenvolvesse a mesma doença que matara Marie, leucemia, devida a exposição contínua à radiação. Ela está na minha lista pois é nítido o seu esforço para aumentar o conhecimento humano numa época em que mulheres participando ativamente na sociedade era visto como uma espécie de rebeldia.
 
Isaac Newton, físico, matemático, astrônomo, alquimista, filósofo natural e teólogo inglês. 5º: Isaac Newton
A Mecânica Clássica não teria muito sentido sem ele. Sir Isaac Newton revolucionou o modo como era visto as Ciências Naturais (nome antigo para Física). Mesmo não sendo muito fã de Física e seus cálculos, tenho que tirar o chapéu para o cara que formalizou o conceito de gravidade e deu sentido para o Universo com apenas três leis. O Philosophiae Naturalis Principia Mathematica, ou apenas Principia é uma das mais importantes obras da história da Ciência. Seria injusto não colocá-lo nessa lista pois graças a seus cálculos é possível saber o porquê de uma maça cair em sua cabeça e de como mandar um sonda espacial, como a Voyager, para fora dos Sistema Solar.
 
Gregor Mendel, monge, botânico e meteorologista austríaco. 4º: Gregor Mendel
Sem o pontapé inicial dado por esse monge austríaco, grande parte da Biologia não teria sentido. Graças a sua técnica metódica de reproduzir e analisar as características resultantes das ervilhas e diversas outras plantas ele criou a base da Genética. Hoje, com os avanços na Biologia Molecular é possível fazer desde os tão conhecidos testes de paternidade (sim, lembram do Programa do Ratinho?) até análise forense de cena de crime e identificação de espécies muito parecidas. Analisando cores e texturas de flores, sementes e folhas o monge propôs a existência de uma característica elementar de hereditariedade presente nos organismos que hoje nós chamamos pelo termo gene. Com certeza um homem a frente de seu tempo!
 
Albert Einstein, físico teórico alemão. 3º: Albert Einstein
Essa imagem é uma das mais conhecidas do mundo! Dizer que uma pessoa é um ‘Einstein’ significa inteligência, que a pessoa é um gênio. De fato, Einstein liderou o que podemos chamar de revolução da Física. Surge no começo do século XX a Física Moderna, que explora os conceitos de Mecânica Quântica (qual Einstein não concordava completamente). Em 1905 ele publica, de uma vez, quatro trabalhos científicos, sendo um deles responsável pelo seu prêmio Nobel em 1921 (pela explicação do efeito fotoelétrico, onde ele introduz o conceito dos ‘quanta de luz’, os fótons. Para mostrar que esse conceito não está tão distante do dia-a-dia saiba que sua câmera digital usa conceitos desse efeito fotoelétrico para funcionar). Sua teoria mais famosa, o da Relatividade, aponta que a gravidade é uma consequência da curvatura do espaço-tempo (mudando a explicação de Newton no qual gravidade é uma força de atração entre corpos) e de que algumas coisas muito loucas ocorrem quando corpos estão em velocidades próximas à da luz (isso vale um post!). Sua equação (que fica bonita numa camisa), E=mc² é uma das mais famosas e reconhecidas do mundo! Um cientista que deu uma virada de mesa no campo da Física merece ser lembrado sempre!
 
Charles Darwin (acima) e Alfred Wallace (abaixo), naturalistas britânicos. 2º: Charles Darwin (com Alfred Wallace)
Embora exista controvérsias de quem realmente escreveu a teoria da Evolução, uma das mais importantes teorias do mundo biológico, é sabido que Wallace mantinha contato por cartas frequentemente com Darwin. Wallace havia chegado na mesma conclusão de Darwin sobre a evolução das espécies. Mas o diferencial de Darwin é que ele tinha acumulado provas por cerca de 20 anos desde que embarcara no HMS Beagle e feito muitas pesquisas para chegar a essas conclusões. Portanto, embora o nome de Darwin seja o mais lembrado, não podemos esquecer o de Wallace, que acabou incentivando Darwin a publicar o ‘Origem das Espécies’ em 1859. A teoria da Evolução mudou o modo como a sociedade discutia sobre a origem da vida e sobre a grande diversidade de espécies existentes no mundo. Embora existam diversas evidências, tanto em laboratório quanto na natureza, muitas pessoas ainda acreditam que toda a expressão da vida na Terra é responsável por um ser superior. Os criacionistas e, mais recentemente, os DI (Design Inteligente, que são criacionistas em essência) são os principais grupos que não aceitam o fato de a Evolução ser uma das teorias que melhor explica toda a diversidade da vida na Terra!
 
Carl Sagan, astrônomo estado-unidense. 1º: Carl Sagan
Frequentemente falo aos meus amigos que quero ser ele quando crescer! Ele é considerado por muitos cientistas como um dos maiores divulgadores da Ciência. Formado em Astronomia pela Universidade de Chicago ele é autor de diversos livros como O Mundo Assombrado pelos Demônios, Bilhões e Bilhões, Pálido Ponto Azul, Contato (o qual ganhou o prêmio Pulitzer de Literatura) e Cosmos que virou a aclamada série de televisão vista por mais de meio bilhão de pessoas em todo o mundo! Apresentando o mundo e o Universo de uma forma totalmente poética e carismática, Carl Sagan fez surgir uma nova visão de como ensinar e difundir a Ciência. Além disso, Sagan ajudou nas missões Apollo, que levou o homem à Lua e na missão das sondas Voyager e Galileu e chefiou os projetos Viking e Mariner. Recentemente a poesia de Carl Sagan virou música no pessoal que coordena o Symphony Of Science. Além dos vídeos de Carl Sagan outros cientistas são ‘convidados’ a emprestar suas vozes para celebrar e divulgar a Ciência. Nick Sagan, filho de Carl Sagan e escritor de alguns episódios da série Star Trek disse que se o seu pai [Sagan] estivesse vivo, amaria o projeto feito por eles. Como disse Richard Dawkins “a Ciência é a poesia da realidade”. Carl Sagan via a natureza com os olhos de um poeta, apaixonado pelo que fazia…
 
Episódio 01 de Cosmos: As Margens do Oceano Cósmico, dublado.
Além desses, havia mais 12 numa pré-lista que fiz: Thomas Edison, Stephen Hawking, Erwin Schrödinger, Aristóteles, V. S. Ramachandram, Richard Feynman, Louis Pasteur, Johannes Kepler, Leonardo da Vinci, Richard Dawkins, Sigmund FreudNikola Tesla. Escolher os dez mais de uma lista (e tantos outros que não me lembro) onde todos são importantes na contribuição que fizeram para a Ciência é difícil. E aí, o que achou da minha lista? Você acha que esqueci de citar alguém muito importante? Escreva nos comentários!
Imagem que inicia esse post foi feito por minha irmã @fani_99 e está em meu Flickr, protegido por CC. Imagens de Paul Dirac, Eratóstenes, Galileu Galilei, Marie Curie, Isaac Newton, Gregor Mendel, Charles Darwin, Alfred Wallace (fiz uma edição para colcá-los numa mesma imagem) e Carl Sagan em Wikimedia Commons. Imagem de Alexander Fleming em Dempeus. Imagem de Albert Einstein em Código PGT.

Nenhum comentário:

Postar um comentário