Ciência no Brasil, por Nicolelis


FRONTEIRAS DO PENSAMENTO - MIGUEL NICOLELIS
É um desperdício gigantesco de talento e de dinheiro. A China está recuperando pesquisadores que emigraram para os EUA oferecendo condições de trabalho ainda melhores que as americanas. Milhares de brasileiros voltariam ao Brasil se tivessem melhores condições para trabalhar. Mas o sujeito vem para uma universidade federal e é obrigado a dar 300 horas de aula por semestre. Perdemos o talento. Além disso, ele conquista a estabilidade de forma quase automática. Que motivação vai ter para crescer? Há talentos, mas os processos são medievais. E o cientista brasileiro tem muito receito de bater de frente com as autoridades para reivindicar o que ele realmente precisa.
Acima um trecho da entrevista que Miguel Nicolelis, neurocientista brasileiro de maior prestígio na comunidade científica. Ele foi o primeiro brasileiro ter sua pesquisa como capa da Science. Ele trabalha na integração cérebro-máquina. Nessa entrevista ele comenta sobre o futuro da pesquisa da interação cérebro-máquina, a pesquisa científica no Brasil e a política nacional.
Clique aqui para ver a entrevista na íntegra.
Com imagem de fabiodefreitasberriel no Flickr. Matéria via Plano Brasil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário