Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2011

Série Sagan

Imagem
Não resta dúvidas que Carl Sagan é um dos ícones no que diz respeito à divulgação científica e ao ceticismo. Muito de meu pensamento crítico vem de pessoas como ele que mostraram que muitas vezes aquilo que nos é dito ou que vemos pode não ser aquilo. Mas Carl Sagan também mostrou que o mundo fica mais belo quando você o olha com os olhos da Ciência. Estou escrevendo esse texto num morno fim de tarde sentado numa cadeira na sacada do prédio de minha namorada. Antes de começar a escrever esse post, observei que alguns pássaros estavam voando para lá e para cá onde muitos, possivelmente, voltariam para seus ninhos. Realmente é muito bonito ver esses animais voadores com o por do Sol como plano de fundo. Mas tudo isso fica mais belo quando eu penso nos passos evolutivos que esses animais tiveram para se adaptarem às condições do ambiente para poderem voar. Essas leis da Física que conferem a gravidade (e permite o ar ficar preso à Terra) permite os animais viverem e as aves voarem é a

Um desenho para a natureza!

Imagem
Desenho esquematizando a circulação sanguínea nos pulmões. Em azul, o sangue rico em gás carbônico. O grande vaso azul que sai do coração (bem no centro da imagem) é o Tronco Pulmonar, que leva o sangue até os pulmões para ser oxigenado. No esquema, os vasos que conduzem sangue rico em oxigênio está em vermelho. No centro da imagem vemos a artéria aorta, saindo do coração. Ela é responsável para transportar o sangue com oxigênio para todo o corpo. Imagem em Scientific Illustration . Original em Drakulica .

Calendário Cósmico 06

Imagem
A Criação de Adão, pintado na Capela Sistina por Michelangelo, mostrando o momento da criação do homem. As teorias e ideias sobre o surgimento da vida do ponto de vista científico só tomaram forma recentemente. Durante toda a história antiga e principalmente medieval, a ideia de apenas um ser superior poderia fazer surgir a vida era regra. Quem não aceitasse isso, era considerado um herege. 20 de Setembro 17:06:43 - Origem da vida... Equivalente ao tempo real: 3,8 bilhões de anos atrás No nosso calendário cósmico, hoje, a vida começa a despontar no planeta Terra. Acredito que, dos posts destinados à essa série, esse seja o mais complicado: não por conter palavras difíceis ou nada do tipo. Falar sobre a origem da vida na Terra envolve muito trabalho dedutivo e aquela história de "eu acho" (se é que o "eu acho" tenha uma base química, física e biológica envolvida); sem falar que esse tema mexe muito com os religiosos. A Ciência, por mais que se esforce, não

Mundo Quântico!

Imagem
John Boswell traz para nós a 11ª música do magnífico projeto Symphony of Science. Para quem ainda não conhece o projeto, Symphony of Science se utiliza de documentários, entrevistas e palestras realizadas por grandes cientistas, acompanhado de alterações que permitam que as falas se transformem em música! Nessa nova música, cientistas como Stephen Hawking, Michio Kaku, Richard Feynman, Brian Cox e Frank Close emprestam a voz para cantar um pouco do mundo do muito pequeno, o mundo quântico. A música também traz uma introdução de Morgan Freeman (sim, o ator). A música traz um pouco sobre a natureza do átomo e das partículas subatômicas. Desde o final do século XIX, com a descoberta do elétron e de algumas formas de radiação, os pesquisadores correm atrás para entender e criar um modelo completo das partículas subatômicas existentes. Atualmente são conhecidos 12 'sabores' de férmions elementares (partículas com massa). Nesse grupo, estão os conhecidos elétrons e os quarks,

Calendário Cósmico 05

Imagem
Figura dos Corpos Celestes, feito pelo cosmólogo e cartógrafo Bartolomeu Velho, em 1568. Durante muito tempo a teoria geocêntrica dominou o pensamento antigo e medieval. Apenas na Idade Moderna, essa visão foi sendo abandonada, dando espaço a teoria heliocêntrica. Com o tempo, percebemos que não éramos o centro do Universo. 02 de Setembro 01:36:02 - Planetas ao redor de uma estrela... Equivalente ao tempo real: 4,5 bilhões de anos atrás A partir de agora, daremos foco aos acontecimentos que irão ocorrer a uma pequeníssima área de todo o Universo. Nesse local, mais precisamente em um dos braços da Via Láctea, um amontoado de matéria começa a girar ao redor de um centro comum. Essa poeira começa a se juntar, devido a atração gravitacional de modo a produzir enormes bolotas de gás ou, em alguns casos, de material pastoso, extremamente quente. Num dado momento, o centro desse sistema em formação possuia tanta matéria (composta quase exclusivamente de hidrogênio) que inici