Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2015

[resenha] O Homem que Calculava

Imagem
"Um rajá deixou às suas filhas certo número de pérolas e determinou que a divisão se fizesse do seguinte modo: a filha mais velha tiraria uma pérola e um sétimo do que restasse ; viria depois a segunda e tomaria para si duas pérolas e um sétimo do restante ; a seguir a terceira jovem receberia três pérolas e um sétimo do que restasse . E assim, sucessivamente. As filhas mais moças apresentaram queixa a um juiz, alegando que por esse sistema complicado de partilha, elas seriam fatalmente prejudicadas. O juiz que – reza a tradição – era hábil na resolução de problemas, respondeu que as reclamantes estavam enganadas e que a divisão proposta pelo rajá era justa e perfeita." E, de fato, era. Ao final da divisão, cada filha tinha em mãos a mesma quantidade de pérolas que as demais irmãs. A questão que não quer calar é: quantas filhas o rajá tinha e quantas pérolas estavam nessa herança? São perguntas como essa, apresentadas em forma leve e divertida, que conhecem

O que sabemos sobre o Zika?

Imagem
Depois dos primeiros casos confirmados de chukungunya [1] no Brasil em meados de 2014 (chegando a mais de 2.500 casos notificados pelo Ministério da Saúde até a semana 12 de 2015), chegou a vez de mais uma doença aterrizar em solo tupiniquim: a febre zika[2]. Sua descoberta é recente, remontando os anos 40 e 50. Pesquisadores estavam investigando febre que estava acometendo macacos Rhesus  em Uganda, África, em 1947. Apenas em 1952 os pesquisadores conseguiram isolar o vírus em laboratório. Em 1954, foi isolado pela primeira vez de um homem na Nigéria, também na África. O vírus, pertence a família Flaviviridae[3], recebeu o nome Zika , já que os primeiros trabalhos ocorreram próximo à floresta de Zika, em Uganda. Zika significa 'coberto', 'cheio', na língua local, Luganda. Transmitido pelo mosquito do gênero Aedes [4], a febre zika apresentava diversos casos isolados, principalmente na África e sudeste asiático onde a circulação do mosquito é grande[4]. A l