Vacinação contra a Influenza A (H1N1)

 

Influenza na cidade do México, em 2009.Agora que fiquei longe do PC, não estou tendo acesso a tanta informação como antes. Há os noticiários da TV mas eles filtram (e dependendo de onde assista) até mudam algumas coisas. A internet tem mais liberdade para encontrar qualquer informação do seu interesse. E fiquei impressionado com a quantidade de gente que está com medo de tomar a vacina por causa de um monte de motivos. Vamos aos principais:

Timerosal: essa senhora substância é usada como conservante na vacina. Seu principal objetivo é evitar que haja proliferação de bactérias na mesma. Acontece que ela leva mercúrio em sua composição. E mercúrio não é bom. Mas pode ficar tranquilo. A quantidade de mercúrio em cada dose de vacina varia de 1,25 a 25 microgramas. Isso, de acordo com o Karl de Ecce Medicus, equivale a 1/4 da dose máxima recomendada para um humano, por dia. Ou seja, com isso você não deve se preocupar.

Esqualeno: outra substância injustamente sendo acusada. Dizem as más línguas [fofoca modo on] que ela causa paralisia e é um veneno mortal [fofoca modo off]. Acontece que esses “especialistas” não sabem que ela é precursor da bem falada vitamina D. E que ela é produzida em diversos organismos vivos, incluindo a gente. O pior é que muita gente toma isso sem saber naquelas cápsulas de óleo de tubarão por exemplo. Outro tiro saindo pela culatra.

O Ministério da Saúde brasileiro criou um cronograma para atender e distribuir as vacinas para o pessoal que tem mais chances de contrair a doença, como os portadores de doenças, os jovens e idosos. Veja o calendário das vacinas aqui.

Pode tomar tranquilo. Eu vou tomar. Espero que todos que eu conheça tomem (desde que se encaixem nas especificações). Mas mesmo assim, creio que milhões de brasileiros que precisam tomar vão ficar de fora. Não tanto pela falta da vacina (embora seja um pouco complicado fabricar a mesma, o Brasil tem um estoque considerável para atender as pessoas) mas simplesmente pelas pessoas que tem medo dela. Minha avó disse que não vai tomar. Eu expliquei didaticamente a ela como é fabricada a vacina e que ela não representará nenhum risco para a saúde dela. Acontece que o médico que ela mais confia disse que não vai tomar. O que eu posso fazer diante disso?

Se você se encaixa entre as pessoas que estão cobertas pela campanha vá a um posto de saúde e se vacine. Fique tranquilo e não deixe SPAM’s, médicos desinformados e possíveis substâncias que te matarão te deixarem para trás.

Com informações de Ecce Medicus, Rainha Vermelha e Ministério da Saúde. Imagem por eantoniovg em seu Flickr.

Nenhum comentário:

Postar um comentário