"Santo prepúcio"

Judeus realizando a circuncisão em um bebê de oito dias. 

"O filho de Maria e José era, acho que todo mundo se lembra, judeu. Daí, presume-se que tenha sido circuncidado, de acordo com a lei mosaica. O Evangelho de Lucas, na verdade, afirma que foi exatamente isso que aconteceu: 
"Completados que foram os oito dias para ser circuncidado o menino, foi-lhe posto o nome de Jesus, como lhe tinha chamado o anjo, antes de ser concebido no seio materno." (Lc 2:21)."

Sem perceber, sempre quando chega nessa época do ano, eu acabo compartilhando publicações de blogs que acompanho. Acredito que, pelo fato dos seus autores saberem muito mais que eu, acredito ser mais sensato apresentar esse conteúdo a vocês, queridos leitores, do que ficar inventando moda por aqui[1].

Carlos Orsi, que incrivelmente faz aniversário no mesmo dia que minha namorada, em sua postagem "especial fim de ano" conta o que aconteceu com o prepúcio de Jesus Cristo. Logo no começo, Orsi nos lembra que Jesus era judeu e, por isso, teria que seguir as leis de Moisés (o que inclui a circuncisão). Para os que desconhecem essa prática, a circuncisão nada mais é que remover o prepúcio, a pele que recobre o pênis dos homens. A palavra tem origem latina e significa 'cortar ao redor'. De acordo com o Wikipedia, a circuncisão é uma das práticas cirúrgicas mais antigas do mundo, apenas atrás da onfalotomia, que é a cirurgia de secção do cordão umbilical.

Diversos povos antigos praticavam e ainda praticam essa cirurgia em respeito às leis sagradas. Para os judeus, por exemplo, essa prática é realizada para atender os pedidos de Deus à Moisés (Lv 12,2-3) onde ordena que os meninos sejam circuncidados no oitavo dia após o nascimento. A circuncisão representa a aliança de carne dos homens para com Deus, representado pelo anel prepucial. Hoje, além de ser apenas uma prática religiosa, alguns homens necessitam de uma intervenção cirúrgica para remover o prepúcio em caso de fimose, que é quando o homem não consegue projetar a glande do pênis sem causar aperto ou incômodo por causa da pele muito apertada.

Baseado nessa tradição e nos relatos na própria Bíblia, muitos questionam se o prepúcio circuncidado de Cristo ainda estaria na Terra. Orsi articula que, se os cristãos acreditam que a hóstia é o corpo de Cristo e ela pode operar milagres, o que aconteceria se tivéssemos o prepúcio real.

Clique aqui e leia a história do Prepúcio Sagrado, veja que mais de um existiu e onde está o atual.

Bom, querido leitor, sendo politicamente correto, desejo a todos um Feliz Natal Boas Festas, que você se encontre com seus familiares e amigos e compartilhem bons momentos/presentes!

Boas festas e feliz 2013!

Informações extras:
[1]: na página do blog no Facebook sempre que possível estou publicando notícias e outras informações da Ciência (além de belas imagens que encontro por aí), a partir de blogs e páginas amigas. Curta agora!

Com informações de Wikipedia [aqui, aqui e aqui]. Link para Carlos Orsi no texto. Imagem por ~ganooov em seu deviantART.

Nenhum comentário:

Postar um comentário