Lentes de contato invocada!


Você acessará as informações em seu celular com uma dessas no futuro!
Uma lente de contato que usa ondas de rádio para prover energia para seus LEDs poderá ser uma nova forma de exibição de imagens. A lente funcionará como um protótipo de um aparelho que poderia exibir informações de um aparelho móvel. Tendo em vista que o tamanho dos monitores fica cada vez menor em aparelhos móveis, o pesquisador Babak Parviz da Universidade de Washington, nos Estados Unidos, teve a ideia de projetar as imagens dentro do olho a partir de uma lente de contato.
De acordo com ele, uma das limitações dos displays atuais é que eles têm um campo de visão muito limitado. Uma lente de contato poderia dar um espaço no campo de visão muito maior. “Nossa ideia é criar imagens que flutuem em frente ao usuário, cerca de 50 centímetros ou a um metro de distância”, afirma.
A pesquisa é feita colocando aparelhos eletrônicos em nano ou microescala em substratos como papel ou plástico. Parviz explica que usa lentes de contato, e a escolha da plataforma foi feita para juntas as duas funcionalidades. Colocar um circuito dentro de uma lente, entretanto, é um desafio. O polímero não pode agüentar as temperaturas ou componentes químicos usados na fabricação das lentes em maior escala.
Assim, alguns componentes tiveram que ser produzidos separadamente e depois colocados nas lentes. Outro problema encontrado pelos pesquisadores é um modo eficaz e seguro para dar energia para o aparelho dentro das lentes. O circuito requer 330 microwatts, mas não uma bateria. A equipe de pesquisadores utilizou uma antena para captar a energia, e já testou a técnica com uma lente em ratos.
Parviz explica que uma versão futura da lente poderá obter energia a partir do celular do usuário, além de ter mais pixels e várias micro-lentes para focar melhor a imagem. Apesar do espaço limitado, cada componente da lente pode ser integrado a ela ser atrapalhar a visão do usuário, de acordo com os pesquisadores. Quanto às imagens que podem ser mostradas na tela, as possibilidades são infinitas: legendas poderão ser colocadas ao conversar com uma pessoa que fale uma língua estrangeira, colocar instruções para chegar a um lugar desconhecido e até mesmo colocar legendas em fotografias. A lente também poderia ser utilizada como display para pilotos e para jogos on-line.
Mark Billinghurst, diretor do Laboratório de Tecnologia Interface Humana, na Nova Zelândia, se mostra impressionado com a criação. “Uma lente de contato que produz gráficos virtuais para serem colocados sobre o mundo real parece uma experiência incrível de realidade virtual”, diz. Porém, embora se mostre animado com o protótipo da criação, Billinghurst afirma que este é apenas um primeiro passo, e ainda podem demorar anos antes do aparelho ficar disponível.

Veja o artigo original em New Scientist. Escrito por César Ribas aqui. Via HypeScience.

Nenhum comentário:

Postar um comentário