Série Sagan

Não resta dúvidas que Carl Sagan é um dos ícones no que diz respeito à divulgação científica e ao ceticismo. Muito de meu pensamento crítico vem de pessoas como ele que mostraram que muitas vezes aquilo que nos é dito ou que vemos pode não ser aquilo. Mas Carl Sagan também mostrou que o mundo fica mais belo quando você o olha com os olhos da Ciência. Estou escrevendo esse texto num morno fim de tarde sentado numa cadeira na sacada do prédio de minha namorada. Antes de começar a escrever esse post, observei que alguns pássaros estavam voando para lá e para cá onde muitos, possivelmente, voltariam para seus ninhos. Realmente é muito bonito ver esses animais voadores com o por do Sol como plano de fundo. Mas tudo isso fica mais belo quando eu penso nos passos evolutivos que esses animais tiveram para se adaptarem às condições do ambiente para poderem voar. Essas leis da Física que conferem a gravidade (e permite o ar ficar preso à Terra) permite os animais viverem e as aves voarem é a mesma que permite ao nosso planeta ficar girando ao redor do Sol e permitir que eu veja o céu pintado de vermelho, amarelo e laranja no fim de tarde.

Sagan tinha uma paixão pelo conhecimento e, assim como um apaixonado deseja dizer a todos o quanto ama alguém, ele também o fazia com a Ciência. Sua série de maior sucesso, Cosmos ainda é visto por milhares de pessoas tanto pela internet quanto por DVD's ou reapresentações em canais educativos. Atualmente o seu legado na internet é grande. Entrevistas, trechos da série ou adaptações onde sua voz é utilizada narrando ou até cantando um pouco de Ciência. Reid Gower é um desses que se utilizam da voz de Carl Sagan para criar algo. Através de belíssimas imagens e do excelente texto de Carl Sagan, a série Sagan transmite um pouco de Ciência, ceticismo, ética e outros assuntos de forma bela, como realmente a natureza deve ser vista. A tradução e legendagem é feita pelo pessoal do Bule Voador.



Os demais capítulos você pode assistir clicando aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário