9 Meses - post 15

A grande emoção de Carlos e Ana em ver a primeira foto do bebê.

Vendo sons...
O relógio digital fixado na parede piscava 17:30. A consulta médica fora marcada para as 18 horas e Ana ainda estava terminando seus afazeres na empresa. Sem querer, uma funcionária derrubou algumas vidrarias usadas nos laboratórios em um corredor de grande acesso de pessoas. Para evitar maiores problemas, o corredor foi fechado até que a limpeza fosse concluída. Ana, uma das responsáveis pelo laboratório, ficou atrelada em fazer um relatório detalhando o acontecido e criando uma bela carta pedindo mais material para o laboratório.

Carlos olha para os lados esperando que sua mulher saia do serviço. A secretária da empresa de sua mulher recebe um telefonema e, em seguida, informa Carlos que ela estava terminando de resolver o problema e que em breve sairia. Carlos agradece o aviso e, sem perder tempo, se afunda no sofá da recepção da empresa. Dois minutos depois aparece Ana, visivelmente cansada, ao encontro de Carlos. Um rápido beijo de conforto é trocado entre os dois. Ana se despede da secretária e ambos vão até a clínica médica.

* * *

Com alguns poucos minutos de atraso, o médico ginecologista Steven chama Ana para entrar em sua sala.

-- Amor, você vem comigo? - pergunta Ana, pegando a mão de seu amado levemente.

-- Será que posso ir? - Carlos pergunta, alternando seu olhar ora para Ana, ora para o médico.

-- Claro que pode entrar conosco... vamos! - disse o médico em um gesto convidativo. Carlos exibe um sorriso no rosto e o trio entra na sala do consultório. Lá dentro, o Dr. Steven pede para Ana acompanhar uma assistente que irá vesti-la corretamente para o exame. Enquanto esperam, Carlos observa o médico arrumando os aparelhos que irá utilizar.

-- Gostou de receber a notícia do primeiro filho? - perguntou o médico se virando para Carlos.

-- Nossa, demais! Eu e ela estávamos esperando por esse momento faz algum tempo... - disse com um sorriso no rosto. Nisso ele pensa um pouco e diz - Como o senhor sabe que é o nosso primeiro filho?

-- Tenho a ficha de sua esposa em meu computador. Além disso, ela sempre faz seus exames de rotina, como o papanicolau comigo, e eu sei como anda a saúde de sua esposa.

Nesse instante Ana chega com o vestuário adequado para o exame de ultrassonografia. Ela deita em uma maca ao lado de um aparelho onde Carlos só conseguiu identificar o monitor de LCD.

-- Ana, hoje vamos fazer um rápido exame, onde irei verificar como está o feto, fazer algumas medições e coletar outras informações, tudo bem?

Carlos observou o médico aplicando um gel em um pequeno aparelho que ele tinha em mãos. Em seguida, ele tocou esse aparelho no ventre da esposa e a mágica aconteceu. Como por milagre, um borrão apareceu na tela de LCD e, embora bastante difícil de distinguir as coisas, Carlos viu, pela primeira vez, o seu filho.

Com a boca aberta Carlos não desgrudava os olhos da tela, que começavam a ficar embaçados com as lágrimas que ganhavam cada vez mais espaço em seus olhos. Ele piscou para limpar um pouco os olhos e, ao abri-los, olhou para Ana, que também estava com os olhos marejados de emoção.

-- Diga olá para seu lindo bebê! - disse o médico.

-- Olá, meu querido! - disse Carlos, olhando extasiado para a tela. Em seguida, passa as mãos na cabeça de sua esposa e lhe dá um gostoso beijo. O médico, acostumado com essas cenas, deixa o casal se curtir olhando para a tela e vendo, entre uma imagem borrada e outra, o perfil de seu bebê.

-- Que coisa mais linda... - disse Ana, sabendo que por trás daquele borrão estava seu bebê e que, graças ao seus estudos, conseguia ver mais do que apenas um borrão. O médico que estava mais por dentro do assunto, logo começou a tomar algumas medidas, antevendo as conhecidas perguntas feitas por suas pacientes.

-- Como ele está doutor? - perguntou Ana, sem tirar os olhos da tela.

-- Aparentemente ele está perfeito... tem cerca de seis centímetros, o desenvolvimento parece estar normal. Enfim, um bebê em excelentes condições.

-- Dá para saber o sexo do bebê? - perguntou Carlos.

-- Infelizmente ainda não. Com a ultrassonografia não é possível determinar o sexo do bebê, ainda... existem outros métodos mais invasivos, mas acredito que seja desnecessário no momento. Em breve vocês ficarão sabendo o sexo do bebê - Carlos concorda com a cabeça.

Dr. Steven ainda ficou olhando para alguns outros detalhes que são analisados, imprimiu uma bonita foto do feto e, em seguida, pediu para a assistente ajudar Ana a se levantar, se limpar e se trocar novamente.

Carlos, ainda meio bobo de ter visto seu filho, se vira para o médico e pergunta como funciona a máquina.

-- Bom, a máquina de ultrassonografia emite sons de alta frequência que não são captados pelo ouvido humano, que funciona em uma faixa de audição mais baixa. Por isso que são chamados de ultrassons. O aparelho que estava em minhas mãos emite um ultrassom que atravessa os tecidos da mãe e chegam até onde está o bebê. Parte dos ultrassons emitidos pela máquina retornam para o aparelho. O aparelho capta esse ultrassom ecoado e, baseado no tempo de resposta do som ir e voltar, o computador cria essa imagem.

-- Hum... seria como se fosse aquele sistema que os morcegos usam para voar por aí?

-- Exatamente... o computador recebe os sinais que voltaram e cria uma imagem para vermos como está as coisas lá dentro.

-- Nossa, que legal! - exclamou Carlos ao mesmo instante em que Ana voltava de uma outra sala onde se trocara.

-- O que aconteceu por aqui? - perguntou Ana olhando para Carlos que estava com um sorriso no rosto.

-- Ele estava me explicando como funciona o aparelho de ultrassom.

-- Ah sim... - disse Ana com um sorriso no rosto e se sentando em uma cadeira ao lado de Carlos. Após uma rápida conversa, ambos saem da clínica com a data marcada da próxima consulta.

* * *

À noite, Ana observou o marido escaneando a imagem que o médico imprimiu do ultrassom. Ela ouve o barulho de teclas sendo digitadas. Sem o marido perceber, ela fecha o livro que estava lendo, abre o seu notebook e minutos depois entra em sua conta no Facebook. No mesmo instante uma lágrima cai de seu rosto. O marido postara a imagem escaneada com a legenda "minha primeira foto! Não estou bonito(a)?". Sem perder tempo, ela clica em 'Curtir'. Segundos depois, o marido olha para trás e vê a esposa olhando apaixonadamente para ele. Ela faz um gesto com a cabeça para Carlos olhar para o monitor. Uma nova notificação aparece. Ana diz: te amo! Em seguida, ele clica em curtir.


Nenhum comentário:

Postar um comentário