O melhor em 2013!


"♫ Adeus, ano velho! Feliz ano novo! "

Mais um ano está chegando ao fim. E o ano de 2013 foi considerado (e de fato foi) um ano atípico, principalmente para o povo brasileiro. Resgate de animais no Instituto Royal, protestos contra aumento de tarifas de ônibus (sim, eu sei que vai bem além dos 20 centavos) e muitas discussões Facebook afora sobre se há uma crise ou não nos blogs de ciência no Brasil [1, 2, 3, 4, 5].

Além desse fatos (que alguns estão envolvidos com o mundo científico), muita coisa rolou nesse ano nas ciências naturais. Fiz um compilado do melhor desse ano relacionado ao mundo da ciência. A maior parte do publicado aqui foram baseadas em notícias e postagens de blogs amigos e que foram compartilhados na página do blog no Facebook durante todo o ano. Estão curiosos? Basta clicar no 'continuar' abaixo e vamos lá!




Começamos o ano com um belo "mix" de imagens em diferentes espectros do Sol reunidos em lindo mosaico (a imagem que abre o mês é justamente ela) [6]. E uma descoberta publicada nesse mês alterou muito de alguns conhecimentos básicos na física: primeiro, que existem temperaturas abaixo de zero Kelvin; e, em segundo, essas temperaturas podem ser uma das mais altas já registradas [7].

O mês de Janeiro foi marcado, também, por fraudes em publicações de artigos científicos por pesquisadores brasileiros (entre eles, Rui Curi, da USP). Tratava-se de trabalhos com dados ou informações adulteradas afim de ter mais artigos publicados em seu nome. Entretanto, no meio do ano, Rui Curi foi inocentado de ter sido o responsável pelas fraudes [8].

O robozinho mais popular da NASA, o Curiosity (sim, ele tem Twitter!), inicia suas atividades em solo marciano, limpando a área para as primeiras perfurações [9]. Já aqui no planeta Terra, pesquisadores japoneses capturam, pela primeira vez, uma lula gigante [10]. Além disso, um pesquisador está à procura de uma barriga de aluguel para gerar uma criança... neandertal! [11].


O neurocientista brasileiro Miguel Nicolelis apresenta a possibilidade de ampliar os sentidos táteis ao permitir sentir a luz infravermelha [12]. E, após um longo trabalho, pesquisadores encontram organismos vivos abaixo do gelo da Antártica [13]. Além disso, pesquisadores viram que um micro-organismo é capaz de usar o ouro em suas atividades matabólicas. Apesar do título sensacionalista, a notícia é interessante [14].

Entretanto Fevereiro ficou marcado por uns dos eventos astronômicos mais registrados do ano: o meteoro que caiu na Rússia (na imagem que abre o mês)! O evento foi um dos mais comentados em relação à ciência no mês [15, 16, 17].


Problemas para os sucos com soja Ades. Um problema na higienização fez com que produtos de soja contivessem material de limpeza das máquinas misturado ao suco. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) suspende diversos produtos com soja da marca Ades até que todos os lotes com problemas fossem recolhidos [18].

E Março foi, assim como mês passado, astronômico: foram divulgados os dados do satélite Planck, que faz uma análise profunda do Universo (imagem que abre o mês). Com os melhores dados em mãos (mais precisos até agora), descobrimos que vivemos em um universo mais velho do que achávamos e, também, com constituição um pouco diferente do que achávamos [19, 20].


Enquanto ficamos olhando os gastos públicos com eventos de suma importância para a soberania nacional, os Estados Unidos estão debatendo sobre empresas de biotecnologia patentearem trechos de DNA. Com as melhorias cada vez maiores no entendimento de doenças e suas relações genéticas, empresas estava pretendendo ter para si patentes de trechos de DNA com o objetivo de ganharem sobre a pesquisa e venda em cima desse trechos de interesse. Entretanto, a corte americana decidiu que equações e fórmulas científicas e a vida biológica em si não podem ser patenteados. A ciência agradece [21, 22].


Belíssimas imagens microscópicas surgem quando siais são dissolvidos e belamente fotografados e coloridos. No link é possível ver algumas imagens do trabalho [23]. E ocorrre mais um belo evento astronômico visível em algumas partes da Terra: o eclipse solar. Uma imagem compartilhada no Facebook podemos contemplar a beleza da natureza que infelizmente não ocorreu em terras tupiniquins [24].

E mais um artigo da USP é despublicado após as fraudes que foram descobertos em Janeiro (a imagem que abre a postagem é uma ilustração apenas e não é o artigo despublicado em si) [25].


A prefeitura de São Paulo anuncia mudanças na tarifa de transporte público municipal causando revoltas por parte da população. Munidos de descontentamento e de meios rápidos de comunicação e de aglomeração de massas (como o Facebook, Twitter e Instagram), jovens fizeram diversos movimentos populares que se seguiram por meses em diversas cidades do país. Tais manifestações foram contidas pela Polícia de forma agressiva. Os efeitos do gás de pimenta, por exemplo, foi abordado nessa postagem no link [26].

E um intrigante time lapse gravado em um museu mostrou uma estátua egípcia aparentemente se movendo sozinha (imagem que abre o mês). O assunto, destaque na mídia, foi alvo de cientistas que tentaram explicar o fenômeno aparentemente paranormal. Entretanto, dias depois, os responsáveis pelo museu informaram que tudo foi armado, com o claro objetivo de chamar a atenção do público para o local. De fato, após a exposição na mídia, o número de visitantes no local aumentaram [27].


O pessoal da NASA descobriu, de forma surpreende, que os arquivos do Hubble haviam mostrado a existência de uma lua de Netuno que era, até o momento, desconhecida dos cientistas [28].

E, desde 2010 (que eu me lembro), ouvi rumores de que a série Cosmos, apresentado por Carl Sagan, seria refeito usando informações novas e a tecnologia atual. Entretanto, apenas agora a Fox e NatGeo anunciaram que em 2014 serão exibidos Cosmos totalmente renovado (imagem que abre o mês). E o papel de transpor a ciência de forma carismática ficou para ninguém menos que Neil deGrasse Tyson. O trailer é incrível! [29, 30].


O mês de Agosto apresentou ao mundo a primeira carne bovina "feita" em laboratório. Leia-se 'feita' no sentido de que as células musculares foram estimuladas a crescer em laboratório. Esse feito foi apontado como um começo para evitar que milhões de animais sejam abatidos por ano para a alimentação humana. Entretanto, como bem lembrado nessa postagem (no link), as células em laboratório ainda são cultivadas em meio de cultura que muitas vezes vão compostos de origem animal (mais especificamente de origem bovina). Mas a notícia é promissora [31].

O Google começou a indexar zoológicos de diversas regiões do mundo. No Brasil, os Zoos de Araraquara e Bauru foram os primeiros a aceitarem as câmeras do Google registrando os hábitos dos animais [32]. Além disso, um tubarão que usa as nadadeiras para se locomover no fundo do mar foi encontrado na Indonésia nesse mês [33].

Entretanto, o mês de agosto teve a promissora notícia de aplicativos desenvolvidos para celular, o transformando em instrumentos oftalmológicos (a imagem que abre o mês) [34].


A polícia de uma região na Inglaterra começou a usar uma armadilha que, quando disparada, libera uma espécie de tinta microscópica no ladrão que tenta roubar a casa ou o carro do proprietário. Entretanto, o bandido não toma conhecimento desse fato visto que a tinta só "aparece" quando exposta a luz ultravioleta. No link há uma imagem ilustrando o interessante mecanismo [35].

Enquanto isso, alguns astrônomos consideram que a sonda Voyager 1 está oficialmente fora do sistema solar. Os dados da sonda (que continua vida e mandando os sinais para a Terra muito bem, obrigado) aparentemente informam uma mudança no ambiente à sua volta. Entretanto, outros pesquisadores acreditam que a sonda vai demorar mais tempo ainda para chegar no tão esperado espaço interestelar [36].

E, obviamente, o blog fez quatro aninhos de existência. Realizamos um concurso cultural onde as três melhores frases sobre 'o que é ciência' ganharam livros de redação científica. Veja no link [37].


O mês de Outubro foi marcado pela invasão do Instituto Royal por ativistas dos direitos animais. O resgate de mais de 100 animais (cães beagles, em sua maioria). A alegação por parte dos ativistas é de maus tratos para com os animais no Instituto (e, de forma geral, em experimentos que usam animais como parte do protocolo de testes em diversos laboratórios do mundo). Já diversos pesquisadores defendem o Instituto como um local de pesquisa séria e de suma importância para a projeção científica do Brasil no mundo.

O assunto foi intensamente debatido nas redes sociais, gerando questionamentos sérios e tiros de opiniões por todos os lados (tantos favoráveis como contra). Na internet é possível encontrar blogs e sites em que ocorre apontamentos sobre o por que de usar ou não animais em laboratório. Nos links, algumas notícias sobre a invasão em si e a humilde opinião do blog quando a discussão sobre esses assuntos na internet [38, 39, 40]. A imagem que abre o mês mostra a apresentadora Luisa Mell resgatando alguns cães do Instituto.


Depois de 19 dias da invasão no Instituto Royal em São Roque, no interior de São Paulo, o Instituto anuncia o encerramento de suas atividades no local. A perda de dados foi considerado irrecuperável por parte dos responsáveis [41, 42]. E, ainda nesse mês a comoção sobre o assunto é grande nas redes sociais e notícias como essa acabam alegrando e dando esperanças para os pró-animais: uma empresa nos EUA financiada pela Bill & Melinda Gates Fundation cria a carne de frango feita exclusivamente de vegetais [43].

Entretanto, mesmo com a invasão, pesquisadores no Brasil conduzem pesquisas com macacos para testar vacinas anti-HIV. Para evitar problemas com a amostra estudada, o recinto onde os animais se encontram teve a segurança reforçada [44].

E novembro também mostrou que a ciência descritiva ainda não sabe 100% de tudo, sobretudo do ser humano. Uma nova estrutura foi descoberta em nosso organismo e pode ajudar a entender e tratar uma lesão comumente associada a atletas [45].

E, fechando com maestria o mês de novembro, a sensação foi o cometa Ison, que passou um rasante pelo Sol. Acreditou-se, por um momento, que o cometa não teria sobrevivido ao periélio (que é o ponto mais próximo do Sol o qual seria seu percurso (na imagem que abre o mês)). Entretanto, remanescentes do cometa foram detectados após ele ter "sumido" nas vistas dos instrumentos. Entretanto, a sonda Soho, que observa constantemente o Sol detectou sua presença um dia depois de ter aparentemente desaparecido [46, 47, 48].


O mês de dezembro já começa com a denúncia de venda de publicações científicas em revistas de alto impacto na China. Diversas empresas chinesas foram acusadas, de acordo com uma investigação feita (e publicada) na Science, de vender, por alguns milhares de dólares, a inserção do nome do pagante em artigos em revistas de alto impacto e que são indexadas em canais importantes para consulta de pesquisadores mundo afora. Com isso, o nome do pesquisador estaria associado a publicações importantes que seriam citados em diversas outras publicações (mesmo o pesquisador que "assina" nunca ter entrado no laboratório onde a tal pesquisa aconteceu [49]

Enquanto isso, na pesquisa séria, cientistas publicam na Nature a leitura do mais antigo DNA hominídio já feito. Os pesquisadores conseguiram extrair o mtDNA (DNA da mitocôndria, uma organela celular) dos ossos preservados de hominídeos de 400 mil anos encontrados na Espanha [50].

E o satélite brasileiro em parceria com a China fracassa em seu lançamento. Aparentemente o satélite não conseguiu ficar em órbita e caiu no polo sul. Todo o projeto ficou em torno de US$ 250 milhões de dólares [51]. Entretanto, a própria China pousou, com sucesso, a primeira sonda lunar do país e a primeira desde o último pouso com sucesso feito pela ex-União Soviética em 1976. A sonda Chang'e-3 levou consigo o jipe Yutu, que irá realizar análises do solo lunar (a imagem que abre o mês é uma das primeiras fotografias realizadas pela sonda). O link número 54 direciona para um vídeo disponível no Facebook mostrando o momento que o rover Yutu separa-se da sonda [52, 53, 54, 55].

* * *

Essa é a última postagem de 2013, queridos leitores. Ano que vem nos vemos novamente! Quero desejar a todos um excelente 2014, cheio de novidades científicas!

Ficarei algumas semanas sem publicar nenhum conteúdo novo aqui no blog (sou filho da Evolução e mereço um pouco de descanso). Entretanto, em nossa página do blog no Facebook estaremos sempre publicando notícias e postagens de páginas e blogs amigos. Curta-nos e até mais! =D

Informações extras:
[1][2][3][...]: as referência para as notícias originais detalhando os fatos que ocorreram estão nos próprios números que os referenciam. Basta clicar no link.

Imagens montadas por mim, protegidas por CC. As imagens foram obtidas, em sua maioria, a partir das publicações referenciadas no texto.

2 comentários:

  1. É incrível. No começo achava que era lenda. Mas nunca mais comi figos depois de constatar fontes mais seguras.
    Muito esclarecedor o texto, obrigada!

    ResponderExcluir
  2. Hehehe, que bom que você gostou dessa postagem. Obrigado! =D

    ResponderExcluir