A alegria da descoberta!

Olhe para o céu noturno... em uma noite limpa e clara, e longe das luzes, você poderá ver inúmeros pontos luminosos no céu...

Via Láctea visto no Salar de Atacama, no Chile.

Durante muito tempo, esses pontos foram venerados por nós, utilizados por nós e até mesmo adaptados por nós. Basta lembrar que muitas pessoas acreditam na astrologia, onde os astros teriam influência sobre nossas vidas. Lembre-se, também, que os navegadores agradeciam suas vidas à posição dos astros no céu para se localizarem. E, devido suas posições aparentes, as estrelas nos mostravam homens, animais e objetos: constelações.

A constelação 'cruzeiro do sul'.

Ficamos muito tempo assim. Até que um dia, com o conhecimento acumulado ao longo dos séculos, desenvolvemos objetos e aparatos que permitiam ver mais do que nossos olhos estavam acostumados a ver até então.

Galileu Galilei.

Quanto mais conhecimento, mais o céu noturno nos mostrava... e mais causava admiração. E espanto.

Edwin Hubble.

E sempre querendo saber mais...

Rádios-telescópios da Austrália

E mais...

Telescópio espacial Hubble.

E descobrimos muitas coisas. A Terra tem bilhões de anos; o Universo tem muito mais bilhões de anos. E ele é enorme... e descobrimos isso graças ao conhecimento acumulado ao longo dos séculos, com a ajuda de inúmeros homens e mulheres que se deram ao trabalho de observar.

O Hubble Ultra Deep Field.

E quando mais descobrimos, mais dúvidas surgem, que nos instiga a querer saber mais...

Mapa do Planck da radiação cósmica de fundo, em micro-ondas.

A alegria da descoberta é saber que sempre haverá mais para descobrir... que nosso trabalho será continuado por outros e por outros. E que esse conhecimento sempre fará da ciência, como disse o incrível Sagan, em mais quem um corpo de conhecimento, mas em um modo de pensar.

A ciência permite sempre estarmos descobrindo algo novo, o tempo todo...


"Continue olhando, continue pesquisando!"

Foram usadas as imagens disponíveis em APOD/NASA [1] [2] [3] [4], exp(-iHt / hbar)|0>, National Geographic, ESA.

Nenhum comentário:

Postar um comentário